A influência da dieta materna no leite

Em um estudo realizado em 2004, mulheres com 30 semanas de gestação foram divididas aleatoriamente e receberam cápsulas de óleo de peixe ou cápsulas de óleo de oliva / sem óleo durante a gravidez. O grupo que consumiu as cápsulas de óleo de peixe foi posteriormente subdividido em um grupo que parou de tomar o óleo de peixe logo após o parto e outro grupo que continuou a tomá-lo por mais 30 dias.

As mulheres que continuaram a tomar o óleo de peixe 30 dias após o parto apresentaram níveis consideravelmente mais altos de DHA no leite materno em comparação àquelas que tomaram o óleo de peixe apenas durante a gravidez. Houve também um declínio acentuado no DHA e no conteúdo total de ômega-3 no leite materno de mulheres que interromperam a suplementação de óleo de peixe no parto.

Fonte: Boris, Jane & Jensen, Benny & Dalby Salvig, Jannie & Secher, Niels & F Olsen, Sjúrdur. (2005). A Randomized controlled trial of the effect of fish oil supplementation in late pregnancy and early lactation on the n-3 fatty acid content in human breast milk.

Deixe uma resposta