Assim como numa construção o mais importante é o alicerce.

Quando eu tinha uns 10 anos (acho, tá?! minha memória quando falamos de linha do tempo não é lá essas coisas) fiz um trabalho de escola que consistia em “construir” uma casa em miniatura. Na época ainda não tinha meu cunhado predileto, o @arquiteto_fabiano_magalhaes pra me dar aquele auxílio básico, tampouco arquitetos ou engenheiros na família, então o jeito era eu sentar na cadeira e dar meu melhor.

Usei alguns palitos de madeira e outros materiais e preciso confessar pra vocês: ficou (praticamente) um desastre!! De todo modo, uma coisa que ficou clara pra mim durante esse exercício foi: o fundamental numa construção era o alicerce. Sem um bom alicerce, mesmo tendo os melhores e mais caros acabamentos, VAI DAR RUIM!

Tá Isa, mas qual a relação entre nossas tetas e seu fracasso acadêmico?

A questão é simples: quando falamos em produção de leite, essa máxima também é verdadeira. Para se sustentar uma boa produção a longo prazo, o início do processo é FUNDAMENTAL. Vou repetir pra você gravar:

Para se sustentar uma boa produção de leite a longo prazo, o início do processo é FUNDAMENTAL.

Um bom estímulo inicial constitue-se como o alicerce do processo, porque é nos primeiros dias de amamentação que vamos preparar nosso corpo pra que ele atinja sua capacidade máxima de produção.

São as mamadas frequentes e efetivas do seu bebê lá no começo que vão favorecer que seu corpo produza mais prolactina, bem como o desenvolvimento de muitos receptores de prolactina. Quando os níveis de prolactina cairem na medida em que a amamentação avança (o que é natural: é o nosso corpo incrível precisando de menos prolactina pra produzir leite), você terá muitos receptores de prolactina, o que vai garantir a manutenção da sua produção de leite no longo prazo 😉

Fez sentido pra você esse conteúdo? Se sim, me ajudar a espalhar essa informação por aí:)

Beijo e até a próxima!

Isa Crivellaro
Fono e IBCLC

Deixe uma resposta